Como Fazer Para…

Realizar controle de números de série, Desassociar pedido de venda da OP e demais procedimentos operacionais no  sistema de Controle de Fábrica Standard (SFC) do Dataplace.

Controle de números de séries de produtos, desde a produção até a venda

As etiquetas serão impressas pelo Módulo SFC – Controle de Fábrica Standard, no momento da venda os produtos já estarão etiquetados.

A opção “Gerar Número de Série” atualmente presente nos módulos de vendas, ao se criar um pedido de venda ou faturamento, o produto já está embalado (fechado para embarque), ou seja, não há como etiquetar. Com esta nova opção será gerado número de série no módulo de SFC – Controle de Fábrica Standard, baseado na OP do produto final.

1. DBA Tools

Executar este módulo para atualizar a estrutura da base de dados, importar xml de mensagens e itens de segurança.

2. Retrofit

Executar este módulo para criar o campo adicional: SY051 – Quantidade de Etiquetas que serão Impressas para fins de Número de Série. Para isso, acesse aba Produtos/serviços e selecione a opção: Inserir Campos Adicionais de Produtos e Serviços reservados para o sistema.

3. Configurador Geral

Em Vendas/Faturamento aba Configurações – A: selecionar o modelo de controle de número de séries que será utilizado:

campo: Modelo de controle de número de séries:

1 – Simplificado: Inserção do número de série apenas no Pedido de faturamento, no momento de fechar o pedido.

2 – Global: Engloba o sistema todo (PCP, Faturamento por Carga, Estoque e Inventário)

4 – Cadastro de Produtos

4.1 – Definir qual produto terá controle por número de série.

4.2 – Definir, por produto, a quantidade de etiquetas do produto que serão impressas para fins de número de série (quando o produto, por exemplo, tem várias peças/partes para conter etiquetas de número de série).

Para isso, acesse o cadastro de campos adicionais no cadastro de Produtos, insira o campo adicional “SY051 – Qtde Etiquetas p/ impressão – fins de Nº Série” e na resposta informe a quantidade de etiquetas. Ex.: 10

4.3. – O campo sequência do número de série pode ser por produto.

Para essa sequencia configurar o campo adicional “SY016 – Seq. para geração automática de número de série

Nota:

Produto controlado por grade: Desabilita Controle de Nº de Série.

Produto configurado como kit: Somente os itens do kit podem ser controlados por número de série.

5 – Módulo SFC – Controle de Fábrica Standard (PCP)

Se no Módulo Configurador Geral do sistema no campo: Modelo de controle de número de séries foi selecionado a opção: 2 – Global as etiquetas de número de série serão impressas por OP. Em seguida, o responsável pela produção vai afixar as etiquetas aos produtos. A impressão será no dia em que o produto for produzido.

5.1. Em menu Relatórios >> Etiquetas de Número de Série, acessado mediante item de segurança 2193.

Nessa funcionalidade o usuário poderá filtrar as OPs para as quais deseja realizar a impressão das etiquetas, filtrando por:

    – Intervalo de Seleção: Data de Abertura, Previsão de Início da Produção, Previsão de Término, Data de Início da Produção e Data de Encerramento.

    – Situação da Ordem de Produção (0 ou n)

    – Código do Produto (0 ou n)

    – UP (0 ou n)

Optando-se pelos filtros desejados, o sistema vai pesquisar e listar as OPs em questão, exibindo:

    – Ano, Número da OP, Produto, Quantidade, UP Produção, Previsão Início, Previsão Término e Situação da OP.

O usuário seleciona as OPs e opta por imprimir as etiquetas. Na parte inferior da janela temos:

Código de Barras: “0 – 3 x 9” ou “1 – EAN” (utilizado como configurador em linguagem ZPL e PPLA)

Modelos Customizáveis: podem ser definidos de acordo com o codeID002193.egn. Suporta as linguagens para impressora térmica:

1 – EPL/PPLB

2 – ZPL (Zebra)

3 – PPLA (escala em milímetros)

É possível definir o tamanho das etiquetas, a quantidade de colunas e também quais campos serão impressos e suas devidas posições e tamanhos no engine code.

Densidade: qualidade da impressão

Para o engine code são passados os produtos a serem gerados os números de série bem como suas quantidades, baseado nas OPs que o usuário selecionou. Será gerado um número de série para cada item.

Exemplo: OP com 10 quantidades = 10 números de série.

Pode-se optar por imprimir mais de uma etiqueta por número de série, através do campo adicional de produto SY051 – Qtde Etiquetas p/ impressão – fins de Nº Série, quando o produto, por exemplo, tem várias peças/partes para conter etiquetas de número série).

O engine code padrão está gerando o número de série no formato abaixo, mas pode se customizado:

XXXX.YYYY.ZZZZZ.9

XXXX = Parte final do código de barras do produto (posições 9,10,11 e 12)

YYYY = mês e ano

ZZZZZ = sequencial (campo adicional SY016 – Seq. para geração automática de número de série)

9 = dígito verificador gerado com base nas demais informações

Após a geração dos números de série totalmente por engine code, essas informações são retornadas ao módulo para realizar a impressão das etiquetas.

6. Módulo SFC – Apontamento

Na janela “Apontamento de Ordem de Produção“, ao selecionar Ordem de Produção por meio ótico ou input manual, se a empresa realiza o controle de números de séries de forma “2 – Global” e o produto exige número de série, ao selecionar OP ou clicar para novo apontamento, automaticamente será aberta janela para usuário definir os números de séries (de forma ótica ou por input manual) referente as quantidades apontadas.

Na janela “Configuração dos números de séries para os produtos selecionados” será exibido a OP e a quantidade pendente a ser apontada.

O sistema não permite leitura de números de séries repetidos. A lista de números de séries vai sendo gerada e, no final, quando o usuário confirmar o processo, a janela de atribuição de números de séries será fechada e o campo “Quantidade Produzida” será alimentado com a quantidade de números de séries lidos. O usuário informa o operador e o sistema vai gerar um apontamento da OP selecionada, equivalente ao total de números de séries lidos.

Essas informações são geradas nas tabelas Numero de Série e Numero de Série Log. Como o produto foi apontamento, os números de séries lidos passam a ficar disponíveis para consumo.

Nota: o usuário pode realizar o apontamento parcial ou a maior (dependendo da configuração da empresa). Após apontar totalmente a OP, o status da mesma passará para “Produzido”.

Estorno de Apontamento, ao processar essa ferramenta, os números de séries atribuídos serão apagados (assim como acontece ao próprio apontamento).

Caso um número de série referente ao apontamento já foi consumido/inativado, será exibida a mensagem:

“O número de série XXX atribuído ao produto no momento do apontamento da OP não está disponível, impossibilitando o estorno. Verifique!”

7. Roteirização e Carga – modelo 03

Em menu Arquivo >> Registro de números de séries, acessada mediante item de segurança 2194.

Nessa janela, o usuário pode selecionar uma venda, pelo número da NF-e, input por digitação manual ou leitura ótica pelo código de barras do DANFE. Após selecionar a nota fiscal, será exibido:

 – Cliente, Razão e Cidade.

 – Em grade mais abaixo serão exibidos todos os itens da nota fiscal.

Para os “Itens da Nota Fiscal” existe a distinção por cores, sobre situação do item da nota fiscal:

 – Cinza claro: produto não exige número de série;

 – Laranja: usuário atribuiu número de série mas não confirmou operação;

 – Azul: número de série atribuído e confirmado.

Na parte de baixo da janela, tem-se o campo “Código de Barras” para que o usuário possa ir fazendo a leitura do produto e seus números de séries (no caso de produto controlado por número de série).

Assim, para cada produto que está sendo separado ou carregado, o usuário faz a leitura do código de barras e se o produto exigir número de série, será aberta janela onde usuário realizará a atribuição dos números de séries (podendo selecionar por pesquisa os números de série disponíveis para consumo).

Essa atribuição será mantida em memória até que o usuário conclua a leitura/atribuição dos itens da NF. Confirmando o processo, o sistema vai registrar nas novas tabelas número de série e número de série log as informações de quantidade carregadas e os números de série que foram coletados.

A tabela pedido item número de série também será atualizada com os números de série informados, pois em possível cancelamento da NF, os números devem voltar a ficar disponíveis para consumo.

Não será permitido vincular números de séries repetidos para o mesmo produto.

Diferentemente do pedido de faturamento que exige a atribuição dos números de série antes de gerar a nota fiscal, quando se tratar de módulo de geração de pedidos/notas fiscais a partir da carga, será permitido gerar nota fiscal por esse processo sem atribuir número de séries, pois essa atribuição acontecerá nessa ferramenta (Registro de números de séries).

8. Nota de Recebimento de Mercadorias – NRM

Modelo de controle de número de séries:

1 – Simplificado: Se a empresa realiza o controle de números de séries dessa forma, após o fechamento do item, através do atalho Alt + M, o usuário define os números de série.

2 – Global: Se a empresa realiza o controle de números de séries dessa forma, o produto exige número de série e a natureza não é de devolução de vendas e atualiza estoque:

  – com o item aberto, usuário acessa a janela (Alt + M) para atribuição de números de séries, realizando todas as consistências necessárias (não permitir número de série repetido para o mesmo produto);

  – quando esse item for fechado, os números de séries passam a ficar disponíveis para consumo (registrando as informações nas tabelas que armazenam os registros de número de série e número de série log).

  – em caso de reabertura do item, os números de séries disponibilizados serão excluídos, desde que não foram consumidos por outro processo;

  – caso trate de entrega parcial, se o item é desmembrado, os registros de números de série também serão.

9. Estoque

9.1. Manutenção de movimentação de estoque: Quando o produto exige número de série, será aberta uma janela  para que no caso de:

     – Entrada: Seja informado os novos números de série;

     – Saída: Sejam informados números de série disponíveis;

     – Nada: Não chama a janela.

9.2. Transferência entre UPs:

     – No caso de transferência onde a UP destino seja a UP de sucata, a janela de seleção de série se abre e automaticamente os números de série selecionados serão inativados;

9.3. Transferência Multi-planta:

     – Para UP de sucata segue a regra da transferência entre UPs;

     – No caso de transferência normal de um produto que exige série, o usuário deverá informar quais números de série serão transferidos, neste caso os mesmos ficarão como “Consumidos” na base de dados origem e “Disponíveis” na base de dados destino. Somente quando a UP destino for sucata é que a série fica como “Inativa”.

9.4. Recuperação de informação, consulta de rastreabilidade

Em Consulta >> Números de série (Item de segurança 4530)- rastreamento, que permite ao usuário, consultar o status de um número de série ou fazer o seu rastreamento.

   – Esta consulta exibe todos os números de série, bem como suas movimentações.

   – Os filtros podem ser por data da movimentação, Produto ou por número de série específico.

   – Cada linha da movimentação possui um status que indica o que o movimento fez com o número de série, exemplo:

         Entrada – Movimentação de estoque – Disponível => Quando criou o número de série

         Saída –   Pedido de faturamento   – Consumido  => Quando consumiu o número de série

         Entrada – Pedido de faturamento   – Inativo    => Quando devolveu o número de série (UP de sucata)

     Neste caso sempre o último movimento indica qual o status atual do número de série, neste caso INATIVO.

  – Ao clicar com o botão direito do mouse sobre um número de série, um menu popup é aberto com as possíveis alterações de status do número de série. Este processo é gravado para posterior rastreamento. Após alteração, a consulta tem os dados atualizados.

10. Expedição e Vendas por Carga

No pedido de faturamento quando da configuração do modelo de Controle de números de série estiver definida como 1 – Simplificado, nada muda, pois o número de série continuará sendo definido/criado antes da geração da nota fiscal na janela de definição dos números de série (Alt + N) como ocorre atualmente.

Quando o modelo estiver como 2 – Global, muda-se a forma de informar os números de série, ou seja, ao invés do usuário poder criar um número de série qualquer, o mesmo terá que selecionar o número diretamente do cadastro de números de série que foi feito anteriormente no módulo de produção ou até mesmo no módulo de estoque (Movimentação de entrada).

Quando se está trabalhando com modelo global deve-se observar o funcionamento nas seguintes situações dos pedidos:

  – Pedido de saída: São selecionáveis os números de série com status “Disponível”. Após serem selecionados os mesmos terão seus status alterado para “Consumido”.

           Exemplo: Venda de 10 monitores que exigem número de série:

           – Insere o item no pedido com 10 quantidades;

           – Acessa a janela de definição de números de série e informa os 10 números de série referentes às 10 quantidades;

           – O fato de trocar um número de série automaticamente consome o atual e disponibiliza o anterior

  – Pedido de devolução de mercadoria vendida: São selecionáveis os números de série com status “Consumido”. Após serem selecionados os mesmos terão seus status alterado para “Disponível”. Há uma exceção quando se trata de devolução e o item devolvido teve como UP selecionada a UP de sucata. Neste caso o status do número de série não será mudado para “Disponível” e sim para “Inativo”. Obs: A única forma de alterar o status do número de série fora de um processo de movimentação de mercadoria é pela consulta de números de série no módulo de estoque.

       Exemplo: Devolução de 10 monitores que exigem número de série (5 em UP qualquer e 5 em UP sucata):

           – Insere o item no pedido com 5 quantidades na UP qualquer;

           – Insere o outro item no pedido com 5 quantidades na UP sucata;

           – Acessa a janela de definição de números de série e informa os 10 números de série referentes às 10 quantidades;

           – No final da operação os números de série dos itens que foram para a UP de sucata serão inativados. Já os outros serão disponibilizados novamente para venda/utilização.

   – Alteração de quantidade dos itens após definição de número de série: Ao alterar a quantidade de um item do pedido tanto para mais quanto para menos deve-se verificar como ficou o controle dos números de série;

   – Em casos de kit com item que exige número de série: Checar como ficou o status dos números de série envolvidos;

   – Troca de UP, se está em uma devolução e trocou uma UP qualquer de um item por uma de Sucata, os números de série deste item do pedido terão o status trocados de disponível para inativo e vice-versa.

   – No caso de devolução de venda com pelo menos um item controlado pelo novo esquema de números de série, ao gerar nota.

11. Inventário

Na manutenção de fichas do inventário (Digitação da Contagem do Inventário), quando o produto exige número de série e a empresa realiza o controle de número de série de modo global, será habilitada a aba “Números de Série”. Após definir a quantidade contada para a ficha, o usuário acessa a aba para informar quais os números de série permanecerão disponíveis (na quantidade total da contagem). A aba será acessada mediante novo item de segurança 2196.

Ao realizar o fechamento da ficha, os números de série informados pelo usuário permanecerão disponíveis, e os demais números de séries disponíveis serão inativados. Será gerado log desses processos na tabela Número de Série Log para fins de rastreamento. Não será permitido o fechamento da ficha, se a quantidade contada da ficha não coincidir com a quantidade de números de série atribuídas pelo usuário.

Se usuário optar por cancelar a ficha do inventário, ele será notificado que deverá fazer outro inventário, para que a quantidade de estoque coincida com a quantidade de números de série disponíveis.

Desassociar Pedidos de Venda da OP

É permitido a desassociação dos pedidos de venda da OP na seguinte situação:

1- Tem-se dois pedidos de venda para o mesmo produto e gera-se uma única OP.

Exemplo:

Pedido de venda 1 = 5 quantidades

Pedido de venda 2 = 3 quantidades

Gerando uma OP de 8 quantidades

2- Após gerar OP, empenhar e colocar em produção.

3- Realizar apontamento de 5 quantidades, ou seja, supriu a necessidade do pedido de venda 1.

4- Gerar pedido de faturamento para o pedido de venda 1.

Nesse momento será possível realizar a desassociação do pedido de venda, mesmo que o status dos itens do pedido de venda 1 e 2 estejam diferentes.

Este documento foi útil para você?

Doc. Anterior

Visão Geral