Mensagens Exibidas Durante a Geração ou envio da NFe

Tópicos

1. Ao tentar fazer o envio da NF-e apresentou a mensagem: Rejeição: Código da UF do Emitente diverge da UF autorizadora!           

Verificar o cadastro de WebServices.

Em menu Configuração opção Parâmetros, no Módulo Nota Fiscal Eletrônica, provavelmente não está cadastrado de acordo com o estado do Emitente.

A lista dos WebServices poderá ser consultada no Portal Nacional da Nota Fiscal Eletrônica no endereço:

http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal

2. Ao fazer o envio da NF-e para a SEFAZ a mesma é rejeitada apresentando a mensagem: Chave de acesso: []. 510:           

Verificar se o código do Banco Central está devidamente cadastrado na manutenção de Países e Estados.

Em menu Arquivo, Tabelas de controle opção País/Estado aba País.

Para o preenchimento do campo “Cd. Banco Central” deve ser utilizada a Tabela de País do Banco Central do Brasil, disponível em:

https://web.archive.org/web/20160906205424/http://www.bcb.gov.br:80/Rex/TabPaises/Ftp/paises.txt

3. Ao tentar fazer o envio da NF-e para a SEFAZ o sistema apresenta a mensagem: Não foi possível enviar lote de NF-e a SEFAZ. Public Function bRecepcaoNFe() – Impossível conectar-se ao servidor remoto           

Normalmente essa situação ocorre quando os WebServices estão fora do ar, interessante entrar em contato com o Suporte da SEFAZ para conferir se realmente trata-se dessa situação.

Esse contato poderá ser feito pelo telefone 0800, disponibilizado no endereço eletrônico: http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/

4. Houve erro ao gerar NF-e para o pedido: 24034.
ERRO: GeraInfoNFe Pedido: 24034 |Sq: 0 |Nota Fiscal: 0 |Serie: 1
ERROR [22001] [Microsoft][ODBC SQL Server Driver][SQL Server]String or binary data would be truncated.
ERROR [01000] [Microsoft][ODBC SQL Server Driver][SQL Server]The statement has been terminated.           

Essa mensagem é apresentada quando alguma informação está sendo enviada com números de caracteres maior do que o permitido.

Situações comuns a serem checadas:

4.1. DDD do Cliente

Em  menu arquivo opção Clientes campo “DDD” no  Módulo de Clientes e Fornecedores. Este campo suporta no máximo 3 dígitos.

4.2. DDD da Empresa

Em menu arquivo opção Dados da Empresa campo “DDD” no Módulo Configurador Geral. Este campo suporta no máximo 3 dígitos.

4.3. Inscrição Estadual da Transportadora

Em menu arquivo, Tabelas de Controle opção Transportadora e Tipo de Transportadora  campo “Inscrição Estadual” nos Módulos de Vendas (checkout, Venda de Balcão e Venda e Expedição por Carga). Este campo suporta no máximo 14 dígitos.

5. Não foi possível consultar situação do lote junto ao SEFAZ. Public Function bConsultaNF() – URI inválido: não foi possível analisar a Autoridade/Host.           

Verificar se os  WebServices estão cadastrados corretamente.

Em menu Configuração opção Parâmetros, no Módulo Nota Fiscal Eletrônica.

A lista dos WebServices poderá ser consultada no Portal Nacional da Nota Fiscal Eletrônica no endereço:

http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal

Interessante inclusive observar o HTTP:\\, pois se estiver faltando uma barra já ocorrerá esse erro.

6. Houve erro ao gerar NF-e para o pedido: 2102652. ERRO: Index was out of range. Must be non-negative and less than the size of the collection. Parameter name: index           

Provavelmente o Módulo Atualizador de Estrutura do Banco de Dados,  modelo 06 está desatualizado, será necessário executá-lo.

Para essa atualização ver o item 1.2 em Realizando Procedimentos para utilização da NF-e, nesse Help.

7. Houve erro ao validar estrutura do XML para a NF-e: 4.  
Error: The ‘http://www.portalfiscal.inf.br/nfe:vCOFINS’ element is invalid – The value ‘0.00’ is invalid according to its datatype
‘http://www.portalfiscal.inf.br/nfe:TDec_1302Opc’ – The Pattern constraint failed. Line Number: 1 Line Position: 2276           

Neste caso o valor da COFINS está zerado quando não deveria, essa situação pode ocorrer caso o código da situação tributária do COFINS, informado nos itens do Pedido de Faturamento(CTRL+D) seja tributado e não haja alíquota para que o cálculo ocorra.

Será necessário informar a  alíquota no Módulo Configurador Geral em arquivo opção Configurações do Sistema aba Geral.

Reabrir o Pedido de Faturamento em menu arquivo opção Pedido de Faturamento no Módulo Checkout e fechá-lo novamente.

No Módulo Nota Fiscal Eletrônica em menu arquivo opção Nota Fiscal Eletrônica aba Geração gerar a NFe.

8. Não foi possível enviar lote de NF-e ao SEFAZ. Não foi possível encontrar próximo número de lote para NF-e. Verifique!           

Verificar a existência da Store Procedure ParamRetNumLoteNfe.  Essa verificação deverá ser feita na base de dados pelo TI da empresa ou pelo suporte da Dataplace.

9. Não foi possível enviar NF-e para a SEFAZ.
Houve erro ao validar estrutura do XML para a NF-e: 19.
Error: The ‘http://www.portalfiscal.inf.br/nfe:nAdicao’ element is invalid – The value ‘0’ is invalid according to its datatype ‘String’ – The Pattern constraint failed. Line Number: 1 Line Position: 8112           

Provavelmente trata-se de uma Nota de Importação e não foi informado o Número da Adição nos Itens da OCI.

Acessar o Módulo de Importação(pVvdImp01) em menu arquivo opção  Importação aba Dados Adicionais.

10. Houve inconsistência ao gerar NF-e para o pedido: 9966. 
Erro: Access to the path
\\Servidor\SYMFP226R1\Nfe\ERRO\
pSymSPED_NFe01_Painel_ERRO_
2010_07_23_49900_N136247.txt’ is denied.

Essa situação ocorre pois o usuário do Windows em questão não tem permissão de acesso/gravação no endereço:  \\Servidor\SYMFP226R1\Nfe\ERRO.

Nesse caso será necessário que o responsável pela empresa libere esse acesso ou o processo deverá ser realizado por outro usuário que tenha.

11. Houve inconsistência ao gerar NF-e para o pedido: 9966. INFO: As configurações de nota fiscal para o sistema operacional local não foram encontradas. Verifique!           

No Módulo Configurador para Impressão de Notas Fiscais em menu arquivo Configuração de Nota Fiscal opção Jurídica selecionar o sistema operacional pelo binóculo de pesquisa,  na máquina que está apresentando a mensagem.

Em alguns casos é necessário realizarmos a cópia de um sistema operacional, por exemplo: Windows XP para Windows 8.

12. Houve inconsistência ao gerar NF-e para o pedido: 9966. INFO: strGeraChvAcesso O código da UF junto ao IBGE não é válido, verifique a manutenção de Estados. O processo será cancelado!           

No Módulo Clientes e Fornecedores em menu arquivo, Tabelas de controle opção País/Estado aba Estado verificar se o campo “Cd. UF IBGE” está preenchido, do cliente que está apresentado a mensagem.

Essa tabela poderá ser consultada no endereço eletrônico: http://www.ibge.gov.br/home/geociencias/areaterritorial/area.shtm

Verificar  também se o Estado cadastrado no cliente está correto, em menu arquivo opção Clientes campo UF.

13. Houve inconsistência ao gerar NF-e para o pedido: 9966. INFO: strGeraChvAcesso A inscrição federal do emitente não pode ficar em branco! O processo será cancelado!           

Verificar o cadastro da Inscrição Estadual da empresa no Módulo Configurador Geral em menu arquivo opção Dados da Empresa.

OBS: A Inscrição Estadual deve ser cadastrada apenas com números, não informar nenhum outro caracter.

14. Houve inconsistência ao gerar NF-e para o pedido: 9966. INFO: bGeraInfoNFe_E GeraInfoNFe Pedido: 9966 |Sq: 0 |Nota Fiscal: 0 |Serie: 1 A inscrição estadual do destinatário não pode ficar em branco. Verifique!           

Verificar se a Inscrição Estadual no cadastro do cliente está preenchida, em menu arquivo opção Clientes campo Estadual.

15. Não foi possível enviar NF-e para a SEFAZ. Houve erro ao validar estrutura do XML para a NF-e: 1.
Erro: C:\Symphony\Nfe\XML_Assinado\
13100705107499000154550010000000013498545213-nfe.xml
ERRO: bValidaInfoXML Could not find file
‘C:\Symphony\Nfe\Schemas\nfe_v1.10.xsd’.           

Verificar se existe os arquivos schemas na pasta informada na mensagem (C:\Symphony\Nfe\Schemas).

Caso não tenha, baixá-los do endereço eletrônico: http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/

16. Chave de acesso:
35100765867814000173550010000000015696911721.
203:Rejeição: Emissor não habilitado para emissão da NF-e           

Verificar com o responsável pela empresa, se foi feito o credenciamento junto a SEFAZ para emissão de NF por processo eletrônico.

17. Não foi possível enviar NF-e para a SEFAZ. Houve erro ao assinar XML para a NF-e: 1. Erro: ERRO: Erro ao assinar o documento XML – Unknown error “-2147479410”.           

Verificar se o Certificado digital selecionado está correto.

No Módulo Nota Fiscal Eletrônica em menu Ferramentas opção Selecionar Certificado Digital.

18. Não foi possível enviar NF-e para a SEFAZ. Houve erro ao validar a estrutura do XML para a NF-e:347.Erro:ERRO: Error:The ‘http://www.portafiscal.inf.br/nfe:fone’ element is invalid – The value ‘…’ is invalid according to its datatype “String’ – The  Pattern constraint failed     

A mensagem apresentada ao enviar a Nota Fiscal Eletrônica, é referente ao campo Telefone, no cadastro do Cliente.

Acessar a manutenção de Clientes no Módulo Clientes e Fornecedores e verificar esse campo, não deve existir nenhum caracter entre os números.

19. Não foi possível enviar NF-e para a SEFAZ. Houve erro ao validar estrutura do XML para a NF-e: 1798.
Erro: \\192.168.0.10\nfe\EXPOR\XML_Assinado\
35110362412564000199550010000047981675162296-nfe.xml
Error: O elemento ‘http://www.portalfiscal.inf.br/nfe:vDup’ é inválido – O valor ‘0.00’ é inválido dependendo do tipo de dados
‘http://www.portalfiscal.inf.br/nfe:TDec_1302Opc’ – Falha na restrição Pattern.  Line Number: 1 Line Position: 4276           

O campo VDup que consta na mensagem é referente ao Valor da Duplicata que de acordo com a mensagem está acusando que o conteúdo 0.00 é inválido, aparentemente a SEFAZ está recusando essa Nota Fiscal com valor de duplicata zero.

Acessar o Pedido de Faturamento no Módulo Checkout, verificar o valor das parcelas na aba Dados Financeiros e, fazer a correção se necessário.

20. Houve inconsistência ao gerar NF-e para o pedido: 9999. INFO: binserirItensNfe Pedido: 9999|Sq:0|Nota Fiscal: 0|Serie:3|Item: 1234-Produto A CFOP de Exportação (inicia por 7), porém, não foi informado o Local do Embarque. Verifique!           

Nos Módulos de Vendas (Venda de Balcão, Venda e Expedição por Carga ou Checkout), acesse a manutenção de Nota Aberta, em menu Arquivo, Nota Aberta aba “3 – Dados Adicionais” e informe os campos “Local de Embarque e UF”.

21. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Total da BC ICMS-ST difere da somatória do valor dos itens”.           

A mensagem está indicando que o total da base ICMS difere da somatória do itens, essa situação pode ocorrer quando realiza-se alguma alteração pela manutenção Nota Aberta (módulo de Vendas, em menu Arquivo >> Nota Aberta) porém os itens não foram atualizados corretamente, ou a CST utilizada não confere com os valores enviados.

Ex: Utiliza-se CST 010, porém não envia-se valor de Substituição Tributária, nesse caso os valores não batem com o CST que identifica a forma de tributação do produto. Ou ao contrário, poderia estar com CST 060 que não deve ter valor de imposto retido, porém envia-se o valor de Impostos Retido.

22. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Total do Imposto de Importação difere do somatório do valor dos itens. Verifique!”.           

Será verificado se o valor do total do Imposto de Importação confere com o valor total dos itens para a NF-e. Será permitido uma tolerância de R$ 1.00 para mais ou para menos.

23. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Total do PIS difere do somatório do valor dos itens. Verifique!”.           

Será verificado se o valor do PIS dos itens confere com o total do PIS da NF-e. Será permitido uma tolerância de R$ 1.00 para mais ou para menos. 

24. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Total do COFINS difere do somatório do valor dos itens. Verifique!”.           

Será verificado se o valor do COFINS dos itens confere com o total do COFINS da NF-e. Será permitido uma tolerância de R$ 1.00 para mais ou para menos.

25. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Total de Outras Despesas Acessórias difere do somatório do valor dos itens. Verifique!”.           

Será verificado se o valor das despesas acessórias dos itens confere com o total das despesas acessórias da NF-e. Será permitido uma tolerância de R$ 1.00 para mais ou para menos. 

26. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Total dos serviços difere do somatório do valor dos itens. Verifique!”.           

Será verificado se o valor de serviços da NF-e confere com o valor de serviços dos itens. Será permitido uma tolerância de R$ 1.00 para mais ou para menos.

27. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Total da Base de ISS difere do somatório dos itens. Verifique!”.           

Será verificado se o valor de base de ISS de serviços da NF-e confere com o valor de base ISS dos itens. Será permitido uma tolerância de R$ 1.00 para mais ou para menos.

28. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Total do ISS difere do somatório dos itens. Verifique!”.           

Será verificado se o valor total de ISS confere com o valor de ISS dos itens. Será permitido uma tolerância de R$ 1.00 para mais ou para menos.

29. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Total do PIS ISSQN difere do somatório do valor dos itens. Verifique!”.           

Será verificado se o valor total de PIS ISSQN confere com o somatório do valor de PIS ISSQN dos itens. Será permitido uma tolerância de R$ 1.00 para mais ou para menos.

30. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Total do COFINS ISSQN difere do somatório do valor dos itens. Verifique!”.           

Será verificado se o valor total de PIS ISSQN confere com o somatório do valor de COFINS ISSQN dos itens. Será permitido uma tolerância de R$ 1.00 para mais ou para menos.

31. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Rejeição: CFOP de devolução para NF-e que não tem finalidade de devolução”.           

Esta mensagem ocorre quando a finalidade da Nota não é definida como “Devolução”. Para que o processo possa ser realizado normalmente, execute um dos seguintes procedimentos:

1 – Acesse a nota fiscal de venda/faturamento, através da manutenção Nota Aberta do sistema de Gestão de Vendas, clique na aba “6 – NF-e Federal”. No campo Finalidade, selecione a opção “4 – Devolução/Retorno” e no campo Chave de Acesso da NF-e Relacionada, informe corretamente os dados apresentados na nota fiscal de origem. Grave as informações e repita o procedimento de geração da nota;

OU

2 – Acessar a manutenção Nota Aberta NF-e, na aba” NF-e” campo Finalidade, selecione a opção “4 – Devolução/Retorno”, e na aba “Notas Fiscais Relacionadas” e preencher o campo Chave de Acesso com os dados apresentados na nota fiscal de origem. Grave as informações e repita o procedimento.

32. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: “Chave de acesso: 42150802571615000101550010000056881139870270. 611:Rejeição:cEAN inválido”.           

Esta mensagem ocorre quando o código de barras do item inserido na NF-e não obedece aos padrões do GTIN (Global Trade Item Number)  que representa uma padronização internacional para o código de barras dos produtos.

As empresas que trabalham com a identificação de seus produtos por código de barras, deverão informá-los na Nota Fiscal Eletrônica e caso o código esteja inconsistente com as definições padronizadas do GTIN ocorrerá a mensagem de rejeição.

Neste caso, o usuário deverá acessar o cadastro do produto e verificar se o código de barras segue os padrões estipulado, alterando-o se necessário.

Para maiores informações sobre o código EAN e GTIN, clique aqui.

33. Ao gerar NF-e o sistema apresenta a mensagem: 481:Rejeição: Código Regime Tributário do emitente diverge do cadastro na SEFAZ

Esta mensagem ocorre quando o emitente e o destinatário são de regimes tributários diferentes e a nota de devolução.

A partir da NT 002.2015, é consistido o regime tributário do emitente, se não estiver de acordo com o regime da SEFAZ é apresentada a rejeição:

481: Rejeição: Código Regime Tributário do emitente diverge do cadastro na SEFAZ

Código de Regime Tributário do emitente divergente do cadastrado na SEFAZ (tag:emit/CRT):

– CRT=”1-Simples Nacional” para Contribuinte cadastrado como Regime Normal na UF;

– CRT=”3-Regime Normal” para Contribuinte cadastrado como Simples Nacional na UF;

No portal da NF-e (http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/listaConteudo.aspx?tipoConteudo=33ol5hhSYZk=), no manual “Orientação de Preenchimento da NF-e – versão 2.02” (04/02/2015 – adaptado para a versão 3.10 do leiaute da NF-e).

Na página 37, tem o seguinte o texto sobre emissão de NF-e de empresas optante pelo simples nacional:

Emissão de NF-e na situação de outras operações ou prestações: O código “900” será utilizado nos casos que não se enquadrem nos códigos anteriores.

Alguns exemplos:

– Importações de mercadorias, NF-e (Entrada) em que o ICMS é pago por fora do regime Simples Nacional;

– Demais hipóteses de emissão de NF-e (Entrada) pelo contribuinte optante pelo Simples Nacional, na condição de destinatário da operação, não se enquadrando esta operação nos demais códigos;

– Devolução de mercadorias para contribuinte não optante pelo Simples Nacional;

Como a SEFAZ não permite enviar NF-e no regime normal, pois a empresa é optante pelo simples, deve-se usar o CSOSN 900, onde permite-se destacar todos os impostos que vieram na nota original.

34. Não foi possível enviar NF-e para a SEFAZ: Houve erro ao assinar XML para a NF-e: 218. Erro: Erro ao assinar o documento XML – O conjunto de chaves não está definido.

Há uma falha na comunicação entre o CERTIFICADO DIGITAL e a SEFAZ.

Esta situação pode ser resolvida removendo o certificado, aguardando alguns minutos e inserindo novamente.

Em alguns casos é necessário reiniciar o computador, após isto conseguirá enviar NF-e.

35.Public Function bRecepcaoNFe() – Falha na solicitação com status HTTP 403: Forbidden.

Há uma falha na comunicação entre o CERTIFICADO DIGITAL e a SEFAZ.

Esta situação pode ser é resolvida removendo o certificado, aguardando alguns minutos e inserindo novamente.

Em alguns casos é necessário reiniciar o computador, após isto conseguirá enviar NF-e.

36. Não foi possível emitir a carta de correção eletrônica da NF-e selecionada junto a SEFAZ.

Necessário verificar o certificado digital, em caso de token verificar se o mesmo está bem conectado a máquina.

37. Houve inconsistência ao gerar NF-e para o pedido: NCM inválido.

Necessário verificar o NCM dos Produtos e caso exista algum que foi inativado pela SEFAZ é necessário troca-lo no cadastro para que a nota seja enviada.

38. Rejeição (660) CFOP de combustível e não informado grupo de combustível da NF-e.

Nas operações com CFOP de combustível serão obrigatórias as informações do grupo específico no layout da NF-e (Nota Fiscal Eletrônica).

As informações são inseridas em: Nota Aberta NF-e/NFC-e >> Aba Produtos e Serviços >> Aba CombustívelClique Aqui para mais informações.

39. Rejeição (388) Código de Situação Tributária do IPI incompatível com o Código de Enquadramento Legal do IPI [nItem:1]

Verificar o CST que está no IPI e o Código do Enquadramento Legal, visto que eles precisam ser compatíveis, não podendo ter um CST isento de IPI e um Enquadramento Legal Tributado. A orientação que passamos é fazer esta verificação e conferir os códigos com a contabilidade.

40. Rejeição (579) A data do evento não pode ser menor que a data de autorização para NF-e não emitida em contingência.

Esta rejeição ocorre quando é enviada a solicitação de cancelamento logo após a autorização de uso pela SEFAZ. Desta forma, a hora do evento pode ficar superior a hora da autorização da nota fiscal. Recomenda-se esperar 10 minutos após a autorização para então solicitar o cancelamento.

41. Rejeição (321) NF-e de devolução de mercadoria não possui documento fiscal referenciado.

Esta mensagem é apresentada quando tem alguma nota fiscal de devolução, que está com finalidade de devolução porém não foi colocado documento fiscal referenciado. Este vinculo pode ser tanto no follow up quanto no nota aberta do pedido para que fique correto.

42. Existem itens do pedido de faturamento com regime tributário diferente do regime tributário do destinatário da nota fiscal. Verifique!

Acessar o Cadastro do Cliente e colocar no Enquadramento Trib. Estadual a opção Super Simples.

43. 696:Rejeição: Operação com não contribuinte deve indicar operação com consumidor final.

O usuário deverá acessar o cadastro do cliente que está enviando a NF-e em questão e verificar as configurações de Inscrição Federal, Estadual (se tiver) e por último as opções de “Contribuinte de ICMS” ou “Consumidor Final” estão devidamente marcadas.

44.  604:Rejeição: Total do vOutro difere do somatório dos itens

Ocorre quando o usuário informa o valor de despesas acessórias na aba totais do nota aberta da NFe e não informa o valor de despesas acessórias no item, na aba Produtos e serviços.

45. 805 – A SEFAZ do destinatário não permite Contribuinte Isento de Inscrição Estadual em operações interestaduais

Quando for emitida uma NF-e com a Identificação como “2 – Contribuinte Isento de Inscrição Estadual” em Estado (UF) que não permite essa identificação da IE, será retornado a rejeição “805 – A SEFAZ do destinatário não permite Contribuinte Isento de Inscrição Estadual em operações interestaduais”.

Os Estados que não permitem que os destinatário tenham indicação como Contribuinte Isento são: AM, BA, CE, GO, MG, MS, MT, PE, RN, SE, SP.

Solução: Para resolver é necessário verificar o cadastro do cliente, se o mesmo for isento de Inscrição Estadual deverá selecionar a flag CONSUMIDOR FINAL.

Procedimento: Acesse o cadastro do Cliente, caso o mesmo esteja selecionado como Contribuinte de ICMS e não possua Inscrição Estadual, realize as tratavas abaixo:

– Marque a opção Consumidor final;

– Remova o conteúdo ‘ISENTO’ no campo Inscrição Estadual;

– Em seguida, acesse o Configurador Geral >> Arquivo >> Configurações do Sistema >> Vendas /  Faturamento, desmarque a opção: “Exibir mensagem “ISENTO” no campo de Inscrição Estadual no caso de cliente não contribuinte de ICMS na Nota Fiscal”.

– Reabra o Pedido;

– Atualize o Cliente do Pedido (pressionando a tecla F5),

– Encerre o Pedido.

Desta maneira a NF-e será validada.

46. 531 –  Rejeição: Total da BC ICMS difere do somatório dos itens

Ao ser transmitida a nota, uma das várias validações que a Sefaz realiza é sobre o valor da base de cálculo do ICMS. Caso o Total da Base de cálculo do ICMS diferir do somatório do valor da base de cálculo do ICMS nos itens, será retornada a Rejeição (531): “Total da BC ICMS difere do somatório dos itens”.

Solução: Informar o total da soma dos itens  na base de cálculo do ICMS.

47. Rejeição: Não informar grupo de exportação indireta no item

No caso desta rejeição é necessário informar no painel da NF-e >> produtos e serviços >> Informações de Exportação, o número do registro de exportação, chave de acesso da NF-e recebida e quantidade.

48.  600 – Rejeição:  CSOSN incompatível na operação com Não Contribuinte

Causa:

Quando for emitida uma NF-e para Destinatário Não Contribuinte do ICMS (indIEDest = 9) e com o Código de Situação da Operação – Simples Nacional (CSOSN) diferente da relação abaixo, sera retornado a rejeição “600 – CSOSN incompatível na operação com Não Contribuinte”:

  • 102 – Tributação SN sem permissão de crédito;
  • 103 – Tributação SN, com isenção para faixa de receita bruta;
  • 300 – Imune;
  • 400 – Não tributada pelo Simples Nacional;
  • 500 – ICMS cobrado anteriormente por substituição tributária ou por antecipação.

Solução:

Deve-se, sempre que o emissor da NF-e estiver sobre o Regime de Tributação Simples Nacional, com Destinatário Não Contribuinte do ICMS, utilizar os CSOSN de ICMS previstos na regra de validação da Sefaz, que são 102, 103, 300, 400 e 500.

49. Rejeiçao: IE do destinatario nao vinculada ao CNPJ

Causa:

Quando for emitida uma NF-e e a Inscrição Estadual do Destinatário informada não estiver vinculado ao CNPJ do mesmo, será retornado a rejeição “234 – IE do destinatário não vinculada ao CNPJ“.

Exemplo:

Foi emitida uma NF-e com CNPJ do Destinatário igual à “99.999.999/9999-99” e IE “0123456789“, mas na SEFAZ, o CNPJ está vinculado a uma Inscrição Estadual diferente. Nessa situação, a NF-e será rejeitada pelo motivo 234.

Solução:

Deve-se consultar o CNPJ do Destinatário no SINTEGRA (clique aqui para acessar) para verificar qual a IE está vinculada.

Identificado a Inscrição Estadual correta do Destinatário, altere essa informação na NF-e. Após corrigido, basta reenviar a NF-e para processamento.

50. Rejeição 697: Alíquota interestadual do ICMS com origem diferente do previsto

A rejeição é retornada pela SEFAZ pois, conforme previsto, para o ano de 2017 o percentual da partilha para “UF Destino” é de 60%. De acordo com a NT 2015.003, o valor do percentual provisório de partilha do ICMS Interestadual deve ser alterado anualmente, clique aqui para saber mais.

Desta maneira será necessário alterar o percentual no cadastro do produto.

Dataplace pensando em facilitar a alteração criou a ferramenta  Replicar para todas as execções dos produtos (Localizado em: Parâmetros de Compra e Venda).

Percentual provisório de partilha do ICMS Interestadual (UF destino)

   Alíquota criada para atender a  Emenda Constitucional 87 de 2015. Informe o percentual de acordo tabela disponibilizada na nota técnica 2015.003, segue:

  • 40% em 2016;
  • 60% em 2017;
  • 80% em 2018;
  • 100% a partir de 2019.

Fonte destas informações: http://www.nfe.fazenda.gov.br/portal/listaConteudo.aspx?tipoConteudo=tW+YMyk/50s=/Nota Técnica 2015.003_V 1.30

Clicando no botão  Replicar Alíquota para TODOS os PCVs de TODOS os produtos, a partilha de ICMS Interestadual será replicada para todos os produtos do sistema.

 O imposto, doravante, será considerado um “imposto misto” quando se tratar de distribuição da arrecadação, pois parte ficará com o Estado de origem e outra parte (sujeita a um processo de partilha que vai até 2019) ficará com o Estado destinatário.

51. Rejeição 538: Total do IPI difere do somatório dos itens – Como resolver?

Causa

Quando for emitida uma NF-e com o Total do IPI da NF-e (Campo: total / ICMSTot / vIPI – ID: W12) diferente do somatório do valor do IPI (ID: O14) de cada item, será retornado a rejeição “538 – Total do IPI difere do somatório dos itens”.

Solução

Deve-se verificar e refazer o somatório do Valor do IPI de cada item e corrigir o Valor do IPI informado nos Totais da NF-e.  Há uma tolerância para mais ou para menos de R$ 0,01 de diferença do valor calculado sem aproximações.

52. Public Function bRecepcaoNFe() – A solicitação foi anulada: Não foi possível criar um canal seguro para SSL/TLS.

Falha no Certificado digital

solução: Remover o certificado, aguardar e inseri-lo novamente. Consultar também a validade do mesmo. Caso situação persista, consultar a fornecedora do certificado.

53. Rejeição 532: Total do ICMS difere do somatório dos itens

Causa

Quando for emitida uma NF-e (modelo 55) ou NFC-e (modelo 65) com o Total do ICMS da NF-e diferente do somatório do Valor do ICMS de cada item, será retornado a rejeição “532 – Total do ICMS difere do somatório dos itens”.

Solução

Deve-se verificar e refazer o somatório do Valor do ICMS de cada item e corrigir o Valor do ICMS informado nos Totais da NF-e. Há uma tolerância para mais ou para menos de R$ 0,01 de diferença do valor calculado sem aproximações.

54. Rejeição 630 – Valor do Produto difere do produto Valor Unitário de Tributação e Quantidade Tributável

Causa
Quando for emitida uma NF-e (modelo 55) ou NFC-e (modelo 65) com Finalidade igual à “Normal“, com erro (superior a R$ 0,01) no Valor do Produto oriundo da multiplicação (produto) entre o Valor Unitário de Tributação e a Quantidade Tributável, será retornado com esta rejeição.

Solução

Deve-se verificar e refazer a multiplicação entre os Campos qTrib e vUnTrib de cada item da NF-e / NFC-e e corrigir o Valor do Produto. Há uma tolerância para mais ou para menos de R$ 0,01 de diferença do valor calculado sem aproximações.

55. Rejeição 660 – CFOP de combustível e não informado grupo de combustível da NF-e. A fonte ficou com a cor branca, não aparecendo.

Causa

Quando for emitida uma NF-e com CFOP para Operação com Combustível ou Lubrificantes e não for informado o Grupo de Combustível, será retornado a rejeição “660 – CFOP de Combustível e não informado grupo de combustível”.

Solução

É necessário verificar se o CFOP está correto para a operação em questão. Para solucionar este problema no Dataplace verifique se a Natureza de Operação usada na nota fiscal está correta.

 56. Rejeição 291 – Certificado Assinatura Data Validade

Causa

A  rejeição 291 é apresentada quando o certificado digital utilizado para a assinatura do documento fiscal junto à SEFAZ está vencido.

Solução

Ao se deparar com a mensagem de rejeição: 291 – Certificado Assinatura Data Validade, será necessário instalar outro certificado. Portanto, entre em contato com seu fornecedor de certificado digital e solicite um novo certificado. 

57. Rejeição 327 – CFOP inválido para Nota Fiscal com finalidade de devolução de mercadoria

Causa:

Ocorre quando é utilizado um CFOP que não caracteriza como devolução e informa a finalidade como devolução na Aba 6 da manutenção Nota Aberta do pedido.

Solução:

Para corrigir a situação deve ser utilizado um CFOP que se enquadre como devolução.

58. Rejeição 610 – Total da NF difere do somatório dos Valores que compôe o valor Total da NF.

Causa:

Quando for emitida uma NF-e (modelo 55) ou NFC-e (modelo 65) e no Total da Nota Fiscal  o valor informado for diferente do somatório dos campos que fazem parte do Total da NF-e (valor do produto, valor do desconto e valor do frete), será retornado a rejeição “610 – Total da NF difere do somatório dos Valores compõe o valor Total da NF”.

Solução:

Deve-se verificar e recalcular o somatório dos campos que compõe o Valor Total da NF-e, levando em consideração  se o valor do item entra no somatório da nota fiscal, atentando-se também as exceções.

59. Rejeição 889 – Obrigatória a informação do GTIN para o produto [nItem:1]

Solução:

Inserir no cadastro do Produto o cdbarras, o mesmo deve conter entre 8, 12, 13 e 14 números.

No Dataplace, caso o produto não possua um GTIN deverá ser informado o literal “SEM GTIN”, no campo código de barras da manutenção de Produtos.

60. Rejeição 611 – GTIN (cEAN) inválido [nItem:1]

Solução:

O último dígito sequencial do código de barras é inválido. Esse último número é gerado a partir de um cálculo realizado sobre os números anteriores. Se qualquer número for digitado pelo usuário ou for preenchido incorreto pelo seu sistema ERP, o dígito verificar do cEAN (último número dó Código de Barras) estará inválido.

61. Rejeição 508 – CST incompatível na operação com Não Contribuinte

Solução:

Quando for emitida uma NF-e com Indicador de Inscrição Estadual do Destinatário, como Não contribuinte do ICMS e CST do ICMS diferente da relação abaixo haverá rejeição pela incompatibilidade na operação com o Não Contribuinte.

00 – Tributada integralmente

20 – Com redução da Base de Cálculo

40 – Isenta

41 – Não tributada

60 – ICMS cobrado anteriormente por Substituição Tributária

62. Rejeição 900 – Data de vencimento da parcela não informada ou menor que Data de Emissão

Quando for emitida uma NF-e (modelo 55) e informado o grupo de Parcelas de cobrança e a Data de vencimento da parcela não for informada ou for menor que a data de emissão do documento haverá esta rejeição.

63. Rejeição 852 – Número da parcela inválido ou não informado

Para essa Regra de Validação não há exceções. Sempre que informado o grupo de parcelas é obrigatório o preenchimento do campo Nº Duplicata, da aba Cobrança, da Nota Aberta da Nf-e/NFC-e, com três algarismos sequenciais e consecutivos. Ex.:  “001”,”002″,”003″.

64. Rejeição 850 – Data de vencimento da parcela não informada ou menor que a Data de vencimento da parcela anterior.

Quando for emitida uma NF-e (modelo 55) e informado o grupo de Parcelas de cobrança e a Data de vencimento da parcela não for informada ou for menor que a data de vencimento da parcela anterior haverá esta rejeição.

65. Rejeição 851 – Soma do valor das parcelas difere do Valor Líquido da Fatura

Quando for emitida uma NF-e (modelo 55) e o valor liquido da fatura, calculado no grupo Dados da cobrança da NF-e, for diferente do somatório dos valores das parcelas, haverá esta rejeição.

Esta rejeição também ocorrerá quando for informado o Valor da duplicata e não for preenchido o campo valor da fatura.

Solução:

Se informado o valor da duplicata é obrigatório informar o valor da fatura.

66. Rejeição 899 – Informado incorretamente o campo meio de pagamento

Quando for emitida uma NFC-e (modelo 65) e no Tipo de Pagamento for informado Sem Pagamento, haverá esta rejeição.

Solução:

O Grupo de Formas de Pagamento deve ser sempre informado em uma NFC-e.

67. Rejeição: 766 – Rejeição: Item com CST indevido

Causa

Quando for emitido uma NFC-e e com CST de ICMS diferente da lista abaixo será retornado a rejeição “766 – Rejeição: Item com CST indevido”:

00 – Tributada integramente;

20 – Com redução da Base de Cálculo;

40 – Isenta;

41 – Não tributada;

60 – ICMS cobrado anteriormente por substituição tributária;

90 – Outros (a critério da UF).  

Solução:

No envio da NFC-e somente é permitido o envio do ICMS com os códigos tributários informados acima, caso contrário é rejeitada na SEFAZ

Este documento foi útil para você?